Vídeo: Narração de Henzel, canto de Follmann e Dona Ilaídes: momentos emocionantes de Brasil x Colômbia

Muito mais do que o resultado de campo, o amistoso entre Brasil x Colômbia será lembrado pela emoção e pelas homenagens às vítimas do acidente da Chapecoense. Antes, durante e depois do Jogo da Amizade, os quatro brasileiros que sobreviveram à queda do voo da LaMia foram protagonistas da noite desta quarta-feira no Engenhão.

Durante a tarde, o goleiro Follmann e o zagueiro Neto visitaram a delegação da Seleção Brasileira no hotel da equipe, no Rio de Janeiro. Já no estádio, os dois ganharam a companhia do lateral-esquerdo Alan Ruschel e do jornalista Rafael Henzel. Os quatro foram homenageados em um ato emocionante no gramado: com todas as luzes apagadas, as arquibancadas foram iluminadas pelos celulares dos 18,6 mil presentes no Engenhão, enquanto apenas um foco de luz mostrava os sobreviventes, que receberam placas especiais da CBF. O ato teve a presença de Juan Carlos de la Cuesta, presidente do Atlético Nacional.

 

Foto: Sérgio Guimarães / Agencia RBS

Assim que o jogo começou, as homenagens continuaram. O amistoso teve sinal aberto para todas as emissoras de TV aberta e para os canais esportivos pagos do Brasil. Na TV Globo, Galvão Bueno muitas vezes deixou o campo de lado: Alan Ruschel participou da transmissão como comentarista, e Rafael Henzel narrou o jogo ao lado do veterano – inclusive, sendo o responsável por contar o gol de Dudu, no início do segundo tempo.

Houve mais momentos de emoção. Durante o primeiro tempo, Dona Ilaídes – mãe do goleiro Danilo, uma das vítimas fatais do acidente – entrou na transmissão e conversou com Galvão. Ela havia emocionado o Brasil nos dias seguintes ao acidente, quando consolou o repórter Guido Nunes, do SporTV, pela perda de colegas jornalistas. Da sua casa, no Paraná, Dona Ilaídes falou sobre o episódio e mostrou toda sua força. Antes, ela havia falado com Nunes e disse que gostaria de dar outro abraço no repórter.

Foto: Pedro Martins / MoWA Press

No intervalo, foi a vez de Follmann ser entrevistado por Galvão. O goleiro, que recebeu alta do hospital na última terça-feira, teve parte da perna direita amputada abaixo do joelho. Na sua cadeira de rodas, ele falou sobre a recuperação e chegou, inclusive, a cantar uma música na transmissão.

Após a partida, foi a vez dos técnicos Tite e José Pekerman darem a entrevista coletiva juntos. Os dois fizeram questão de ressaltar o caráter de solidariedade do amistoso e trocaram cumprimentos ao falar da noite.

*ZHESPORTES


Envie pelo WhatsApp a palavra 'Sim' para (49) 98824-6292 e receba as principais notícias da região.