Sem pressa, mas com olho aberto: Chape não programa, porém não descarta reforços

A derrota na final do Campeonato Catarinense e a goleada sofrida na estreia do Brasileirão ligaram o sinal de alerta na Chapecoense, mas o diretor executivo Rui Costa garante que a confiança no elenco está mantida. Prova disso é que o clube não busca nenhum reforço imediato.

Leandro Pereira, que já treina com o elenco verde e branco, ainda não foi regularizado no BID da CBF por conta da burocracia jurídica.

– Demora porque tem vínculo com um clube do exterior. Tivemos um cuidado jurídico para ele não voltar para lá e vir apenas na janela do exterior, em julho. Foi um trabalho jurídico envolvendo Chapecoense, Sport e Brugge para ficar à disposição – explicou o dirigente.

Leandro Pereira já treina na Chapecoense (Foto: Sirli Freitas/Chapecoense)

Leandro Pereira já treina na Chapecoense (Foto: Sirli Freitas/Chapecoense)

O outro atleta contratado pela Chape é Marcos Vinicius, que defendeu o Tubarão no Campeonato Catarinense. Jovem, o lateral é uma espécie de investimento a longo prazo. A ideia do clube é testá-lo no time de transição e avaliar o desempenho. O jogador já está em Chapecó e acompanhou o treinamento da última terça-feira no CT da Água Amarela.

Apesar das duas chegadas, a Chapecoense não fechou a porta para novos jogadores. Porém, com o elenco bem definido, trabalha com calma e aguarda oportunidades no mercado para concluir contratações vantajosas ao clube.

– Eu sempre digo que espaço para contratação está aberto. Futebol é um portal de saídas e chegadas. Falar em contratação no momento que perdemos por 5 a 1 pode passar a impressão de que quem chegar vai resolver os problemas e quem está aqui não resolve. Estou muito satisfeito com o grupo que temos, são capazes e podem enfrentar qualquer competição que tivermos, qualquer adversário. Se for possível, dentro do nosso orçamento, trazer mais um ou dois jogadores que somem em campo, é meu dever fazer isso – disse Rui Costa.

Chapecoense está aberta para reforços (Foto: Sirli Freitas/Chapecoense)

Chapecoense está aberta para reforços (Foto: Sirli Freitas/Chapecoense)

Outro ponto que dá tranquilidade para o clube trabalhar no mercado é a sintonia de Gilson Kleina com o grupo de jogadores. O treinador não pressiona os dirigentes por contratações e parece satisfeito com o atual plantel. No início da temporada, o técnico chegou a indicar a contratação de Kleber Gladiador, mas a chegada de Leandro Pereira aumenta as opções do ataque verde e branco.

Fonte: Globo Esporte


Envie pelo WhatsApp a palavra 'Sim' para (49) 98824-6292 e receba as principais notícias da região.