Renato esquece final, põe foco no Pachuca e diz: “Grêmio veio para ganhar”

Grêmio pode enfrentar um dos maiores clubes do mundo em cinco dias. Mas isso nem passa pela cabeça do elenco, garante o técnico Renato Gaúcho. O Real Madrid virou assunto proibido no vestiário gremista. Em entrevista coletiva nesta segunda, antes da estreia no Mundial de Clubes, o técnico e capitão Pedro Geromel citaram o foco único e exclusivo no Pachuca, adversário da semifinals, nesta terça-feira, às 21h (15h no horário de Brasília), em Al Ain.

Tudo para evitar qualquer deslize ou uma equipe muito relaxada, sem atenção nesta partida semifinal. O Pachuca já quebrou a ansiedade da primeira partida na competição ao bater o Wydad Casablanca, na prorrogação, por 1 a 0, e garantir a vaga na semi. Agora, cabe ao Grêmio pensar apenas nos mexicanos, sem qualquer menção de possibilidade de enfrentar o Real Madrid.

– Não adianta ficar falando de Real, temos é o Pachuca pela frente. Até porque ninguém sabe se eles estarão na final. Nosso objetivo é o Pachuca. Estamos preparados para fazer esta semifinal. A partir do momento que acabar este jogo, veremos o que aconteceu. E não fique pensando que o Pachuca não mostrou um bom futebol, cada jogo é um jogo. Mesmo que estivesse jogando muito bem. Precisamos analisar o adversário não em 90 minutos apenas. Sabemos que é o jogo da vida deles, mas vai ser o das nossas vidas também. Conhecemos tudo do adversário. Nosso único pensamento, nosso grupo é consciente, pensamos só no Pachuca – disse Renato.  

Depois, Renato adotou um discurso parecido com o utilizado antes da final da Libertadores. Ao falar sobre o jogo com o Lanús, na Argentina, disse que seu time atacaria e jogaria para ganhar. Repetiu a dose nesta segunda-feira, no palco da partida com o Pachuca.

– O Pachuca é sem dúvida um osso duro, carne de pescoço. É um jogo importantíssimo para eles como é para nós. Vamos colocar em prática o que fizemos o ano todo. Se chegou é porque tem qualidade. Vamos respeitar, mas viemos para ganhar. O Grêmio pensou grande o ano todo, veio para ganhar, com todo respeito ao adversário – completou Renato.

Confira os trechos da entrevista

Expectativa para a final
A gente não vê a hora de chegar a partida, até porque é uma semifinal, muita gente queria estar no nosso lugar e nós que estamos aqui. Estamos um pouco ansiosos até pela demora para o jogo. Mas o Grêmio está totalmente preparado”.

Grupo preparado
“O grupo do Grêmio não ficou preparado somente para a Libertadores. O grupo do Grêmio está preparado desde janeiro. Sabíamos que teríamos muitas competições. Nos preparamos para ser campeões, desde janeiro. Foi assim na Libertadores, conseguimos ganhar um título importante. Mas o grupo está feliz, contente, preparado. Isso que é mais importante. Sabemos da nossa responsabilidade, sempre teve desde janeiro. Estamos em um final de ano, de Mundial, o que falei na Libertadres, o Grêmio está totalmente preparado para tudo. É uma semifinal e a importância muito grande da partida, para que a gente possa fazer a final. Mas podem estar tranquilos, o Grêmio está preparado em todos os sentidos”.

Renato durante o reconhecimento do gramado  (Foto: Eduardo Moura)

Renato durante o reconhecimento do gramado (Foto: Eduardo Moura)

Como fazer para não pensar no Real Madrid
“Tenho conversado desde a nossa chegada, temos jogadores inteligentes. Para chegar em uma final, temos a semifinal. Não adianta ficar falando de Real Madrid, se temos o Pachuca, até porque ninguém sabe se eles estarão na final. Nosso objetivo é o Pachuca, este é o adversário que assistimos, todo o grupo, então estamos preparados para fazer esta semifinal. A partir do momento que acabar este jogo, veremos o que aconteceu. Torcemos para passar. E não fique pensando que o Pachuca não mostrou um bom futebol, cada jogo é um jogo. Mesmo que estivesse jogando muito bem. Precisamos analisar o adversário não em 90 minutos, mas sabemos que é um jogo da vida dele, mas vai ser o das nossas vidas também. Conhecemos tudo do adversário, nosso único pensamento, nosso grupo é consciente, pensamos só no Pachuca. Aí vamos ver o que vai acontecer e pensamos no próximo adversário”.

Ausência de Arthur
“Sem dúvida tem nos ajudado bastante nos últimos jogos, ele tem uma qualidade muito grande na saída da bola, mas o Grêmio nunca dependeu de um jogador, o ano todo. Teve várias posições, vários jogadores diferentes e se manteve no mesmo nível. Tem um jogador com certa qualidade, o substituto tem outras, assim vamos levando. Assim foi o ano todo. Não temos o Arthur, mas temos Maicon, Michel, o próprio Ramiro, tem um grande plantel. Lógico que esperamos contar com todo mundo, é impossível, mas pode ter certeza que quem entrar tem suas qualidades. Da forma que for vai nos ajudar bastante”.

Diferencial do Grêmio
“A união no nosso grupo. E sempre foi elogiado como o time que jogou o melhor futebol do Brasil, mostra que nosso trabalho está sendo bem feito. Mas não adianta só jogar bonito, e o Grêmio conquistou um título muito importante. Por isso estamos aqui. O que me deixa feliz é ver meu jogador jogando futebol bonito”.

Como o Grêmio vai se portar
“Cada time tem sua estratégia, jogam no 4-1-4-1, mas depende do adversário que vão enfrentar, podem mudar o esquema. Mas sempre falei no Brasil, volto a repetir aqui, o Grêmio respeita todos os adversários, independente de como joga. Não vamos mudar a maneira de jogar. Fez isso o ano todo, em Porto Alegre ou fora. A maior prova disso foi a final da Libertadores. Procuramos neutralizar todas as jogadas do adversário. Vamos propor o nosso jogo no ano todo. É procurar anular a jogada do adversário e procurar colocar em prática”.

Análise sobre o Pachuca e futebol mexicano
“Meio parecido com o futebol do Brasil, alegre, ofensivo. Cada clube tem suas qualidades, sempre gostei do futebol mexicano, e tenho certeza que é recíproco. Infelizmente os clubes mexicanos não estão mais na Libertadores, mas temos na final o Pachuca que é sem dúvida um osso duro, carne de pescoço. É um jogo importantíssimo para eles como é para nós. Vamos colocar em prática o que fizemos o ano todo. Se chegou é porque tem qualidade. Vamos respeitar, mas viemos para ganhar. O Grêmio pensou grande o ano todo, veio para ganhar, com todo respeito ao adversário”.

Fonte: Globo Esporte


Envie pelo WhatsApp a palavra 'Sim' para (49) 98824-6292 e receba as principais notícias da região.