Protesto em Brasília termina com oito presos e 49 feridos

O protesto contra o presidente Michel Temer em Brasília, nesta quarta-feira (24), acabou com 49 pessoas feridas e oito presos, conforme a assessoria de comunicação da Secretaria da Segurança Pública e da Paz Social do Distrito Federal (SSP-DF). Dos feridos, ao menos um foi atingido por disparo de arma de fogo. No entanto, ainda não foi esclarecido se era de munição letal. O autor do disparo não foi identificado até o momento.

Do montante de feridos, oito são policiais militares. Um deles quebrou a perna. Em nota, a SSP-DF informou que a Polícia Militar (PM) vai abrir inquérito para apurar ação de policiais que usaram armas de fogo em protesto. Reportagem do jornal O Globo mostrou PMs sacando pistolas e atirando contra manifestantes durante confronto no ato.

Das oito pessoas conduzidas ao Departamento de Polícia Especializada (DPE) da Polícia Civil, três delas foram presas por porte de substância entorpecente para consumo pessoal e porte de arma branca; uma por porte de arma branca; duas por resistência e pichação; e uma por lesão corporal e resistência e uma por desacato.

 A PM e os manifestantes entraram em confronto na região da Esplanada dos Ministérios. Ao menos quatro ministérios registraram focos de incêndio após a ação de vândalos. Ainda de acordo a SSP-DF, cerca de 45 mil pessoas participaram da manifestação na Esplanada dos Ministérios.

O confronto começou por volta das 14h, quando um grupo de mascarados tentou furar a barreira policial em frente ao Congresso. A Força Nacional e a PM usaram bombas de gás lacrimogêneo e balas de borracha para conter os manifestantes, que avançavam pelo gramado. O Congresso teve de ser cercado por grades instaladas mais cedo e por um cordão formado por policiais.

Chamas foram registradas no térreo do prédio do Ministério da Agricultura pouco depois das 15h. O fogo foi extinto menos de uma hora depois pelo Corpo de Bombeiros. O Ministério do Planejamento e o da Cultura também foram alvos de incêndios.

O ato começou a perder força perto do início da noite após o ministro da Defesa, Raul Jungmann, anunciar que tropas da Forças Armadas vão ser enviadas a Brasília para resguardar os prédios públicos do governo federal. Ao todo, 1,5 mil militares vão atuar na segurança dos órgãos.

 

Fonte: DC


Envie pelo WhatsApp a palavra 'Sim' para (49) 98824-6292 e receba as principais notícias da região.