Polícia investiga contas do carnaval de Joaçaba; R$ 537 mil foram pagos sem nota fiscal

O ex-presidente da Liga da Escola de Samba de Joaçaba e Herval d’Oeste (Liesjho) Sérgio Giacometti prestou depoimento nesta quarta-feira (28) na Polícia Civil de Joaçaba, no Oeste. Ele é investigado por desvio de verba pública no carnaval entre 2014 e 2015. Também foram apreendidos documentos na casa do suspeito.

Segundo o delegado Daniel Régis, a investigação começou em 2016, após denúncia feita por vereadores da cidade. Pelo balanço de prestação de conta do carnaval nos dois anos, foram identificados R$ 537 mil pagos sem nota fiscal, informou o delegado.

Polícia Civil de Joaçaba investiga irregularidades nas contas dos carnavais de 2014 e 2015

Polícia Civil de Joaçaba investiga irregularidades nas contas dos carnavais de 2014 e 2015

À Polícia Civil, o suspeito teria dito que neste caso foram emitidos contra recibos. À RBS TV, Giacometti disse que prestou todas as informações à polícia e que “tudo vai ser esclarecido”.

Além de Giacometti, o então vice-presidente da Liesjho, Júnior de Sá, também é investigado. O G1 não conseguiu o contato com ele. A Polícia Civil ainda afirma que, além de emprego irregular de verbas públicas e peculato, há indícios de falsidade ideológica.

“Foram feitos contratos de prestação de serviço com pessoas que nunca trabalharam no Carnaval. Dinheiro que passou por conta de cuidadora de idosas, empregada domética e até costureira que não pregou um botão sequer de fantasia”, afirma o delegado.

Informações foram remetidas à Justiça para expedir três mandados de busca e apreensão nesta quarta-feira, que foram cumpridos pela Polícia Civil. Os documentos apreendidos serão analisados e não há prazo para a conclusão do inquérito, informou o delegado.

Fonte: G1 SC


Envie pelo WhatsApp a palavra 'Sim' para (49) 98824-6292 e receba as principais notícias da região.