Polícia diz que discussão por bebida motivou esquartejamento

Um homem de 47 anos, suspeito de esquartejar outro de 55 no Oeste catarinense, se apresentou à polícia em Concórdia por volta das 16h de domingo (12). Partes do corpo de Laércio Willian Chiamentti foram encontradas dentro de quatro sacos por um trabalhador de uma pedreira às margens de uma estrada, na manhã de 5 de fevereiro.

De acordo com o delegado Álvaro Opitz, o crime ocorreu em 3 de fevereiro e foi motivado por uma discussão por causa de bebida. A apuração da Divisão de Investigações Criminais (Dic), apontou que Laércio havia estado em um supermercado no início da tarde, horas antes do crime.

“As imagens das câmeras de segurança apontaram que ele estava acompanhado de um homem, que identificamos como esse suspeito. Ele procurou um agente da Polícia Militar Rodoviária (PMRv) para confessar o crime”, explicou.

Jantar entre amigos
Segundo Opitz, o suspeito e a vítima eram amigos e se conheceram em uma clínica de reabilitação – ambos eram alcoólatras. No dia do crime, eles foram vistos comprando carne e bebidas no supermercado.

“Ele contou que, quando a bebida estava terminando, pediu para que Laércio lhe desse um pouco para beber, mas ele se recusou e ainda lhe deu um soco, e que por isso, o matou. Para o crime, pegou uma corda e o enforcou. Para se livrar do corpo, decidiu esquartejá-lo.”, disse.

De acordo com o delegado, o crime foi cometido na casa do suspeito, na localidade de Linha Schiavini, em Concórdia. As partes do corpo da vítima foram colocadas em sacos e transportadas em um carrinho de mão por volta das 23h de sexta (3) por até dois quilômetros.

“Ele disse que enforcou Laércio com a corda que usava para amarrar o terneiro e para esquartejar, utilizou o mesmo serrote empregado no corte de carne de porco após abates. Depois, distribuiu as partes do corpo da vítima por locais distintos para dificultar a localização”, relatou Opitz.

Conforme a PM, Laércio Chiamentti morava no município e não tinha passagens policiais. Segundo Opitz, o suspeito levou os policiais até o local onde colocou a cabeça e o braço esquerdo da vítima.

Dentro de um saco branco de ráfia, os policiais encontraram somente a cabeça. Conforme a Polícia Civil, o suspeito foi interrogado e o pedido de prisão preventiva dele foi deferido ainda no domingo pela Justiça. Ele foi conduzido ao Presídio Regional de Concórdia.

Outro crime
O suspeito responde por outro homicídio, segundo a Polícia Civil. “Foi indiciado em 2014 por homicídio e ocultação de cadáver de outro amigo. Ele aguarda pelo júri, é suspeito de ter matado o amigo a facadas e escondido o corpo às margens de um banhado”, disse o delegado.

 

Fonte: G1 SC


Envie pelo WhatsApp a palavra 'Sim' para (49) 98824-6292 e receba as principais notícias da região.