Piffero assume responsabilidade por queda do Inter: “Errei e errei muito”

“Errei e errei muito”. Abatido, o presidente do Inter, Vitorio Piffero, concedeu entrevista coletiva em Edson Passos, após o empate em 1 a 1 diante do Fluminense , e assumiu a responsabilidade pelo rebaixamento para a Série B. Com voz baixa, pediu desculpas para a torcida colorada.
Eu quero pedir desculpas. Todos os erros são responsabilidade do presidente. Errei e errei muito.

– Primeiro, quero agradecer a torcida do Inter, que apoiou seu clube em todos os momentos dessa nossa caminhada que resultou no rebaixamento. Eu quero pedir desculpas ao torcedor. Todos os erros são responsabilidade do presidente. Tomei uma decisão pensando em fazer o melhor para o Inter. Só que errei. Errei e errei muito. Vamos no ano que vem trazer o Inter para a Série A – discursou Piffero.

O dirigente segue no comando do clube somente até o final deste ano. Por isso, falou em ajudar Marcelo Medeiros, eleito presidente para o biênio 2017/2018, a fazer uma rápida transição. Manteve a confiança com a volta do Inter à Série A, sob nova gestão.

– Não sou homem de fugir às responsabilidades. Vou tentar de fazer a transição, para que não percamos tempo esperando até o dia 2. Merecemos esse resultado. Por muito tempo jogando sem resultados competentes, todo o segundo turno e não conseguimos sair dessa situação. Foi um segundo turno muito dolorido para todos nós. Eu tenho a confiança que nós voltaremos à Série A – acrescentou o dirigente.

Ao analisar o grupo do Inter, Piffero admitiu o excesso de jovens no elenco. Mas exauriu o grupo colorado de culpa pelo rebaixamento.

E também negou ser “arrogante” em discursos anteriores. Durante o Brasileirão, chegou a dizer que “time grande não cai”.

– Quem me conhece, sabe. Não sou arrogante. Nós erramos. Primeiro, chegamos à semifinal da Libertadores no ano passado. Neste ano, chegamos a estar na liderança do Campeonato Brasileiro. De lá para cá, o grande erro talvez tenha sido deixar um time muito jovem. Mas a culpa não é deles – analisa. – Nós fomos rebaixados. Sim, vamos cumprir a Série B do ano que vem sob nova direção no clube.

Para permanecer na Série A, o Inter precisava obrigatoriamente vencer o Fluminense e ainda torcer por resultados paralelos. Mesmo assim, à beira do rebaixamento, teve péssima atuação. Desorganizado, pouco conseguiu atacar. Na segunda etapa, sofreu gol de Douglas e conseguiu empatar com Gustavo Ferrareis. Em nenhum momento, no entanto, teve produção necessária para superar o adversário.

Fonte: Globo Esporte


Envie pelo WhatsApp a palavra 'Sim' para (49) 98824-6292 e receba as principais notícias da região.