Paulo Paixão fala sobre convite da Chapecoense e o retorno à Seleção: “Não sei se o coração aguenta”

Paulo Paixão voltará à Seleção Brasileira. A convite da comissão de Tite, o preparador físico foi convocado para amistoso contra a Colômbia na próxima quarta-feira. Paixão estará na casamata, onde o filho Anderson, uma das vítimas da tragédia com o voo da Chapecoense, começava a escrever a sua história.

– Me sinto honrado de ser convocado e participar deste jogo, mas com muita tristeza pelo falecimento dos garotos. Entendo que a entidade e A comissão, sob o comando do Tite, está sendo feliz em realizar essa partida. Recebi a ligação do Fabinho (o preparador físico Fábio Mahseredjian), e disse que não sabia se tinha coração – lembra o preparador com passagens também por Grêmio, Inter e Coritiba, garantindo que a sensação de uma convocação é como se fosse a primeira vez.

Paixão segue na ponte aérea Porto Alegre-Chapecó, onde resolve, diariamente, questões materiais ao lado da viúva do filho. Chegou a receber, antes de a nova comissão técnica da Chapecoense fosse definida, o convite para seguir o trabalho que o filho de 37 fazia no time de Chapecó. Mas recuou. Não tinha condições psicológicas para realizar o trabalho:

– Me fizeram o convite, isso antes da contratação do Vágner Mancini e Rui Costa. Tentaram me convencer, mas expliquei para eles que não tinha nenhuma condição emocional, não poderia ajudar neste momento. Não me sentia em condições – admite Paixão.

A dupla Gre-Nal teve quatro jogadores convocados: Danilo Fernandes (Inter), Geromel, Walace e Luan (Grêmio).
* ZHESPORTES


Envie pelo WhatsApp a palavra 'Sim' para (49) 98824-6292 e receba as principais notícias da região.