Kleina pede “tempo” para novos jogadores do elenco da Chapecoense

A Chapecoense perdeu a primeira no Campeonato Catarinense 2018 e tinha em campo uma escalação bem diferente em relação aos jogos anteriores. No revés por 1 a 0 para o Hercílio Luz, no Anibal Costa, em Tubarão, houve atleta que fez o primeiro jogo pelo Chape. A estes, o técnico Gilson Kleina pediu paciência ao torcedor do Verdão, ainda que tenha aprovado a atuação deles, mesmo com o revés.

— Em um todo foram bem (os jogadores). O Nery (zagueiro) marcou bem o Lima, foi bem na experiência. Muita segurança do Thyere (zagueiro) também. Nossa linha foi muito bem. Temos que equilibrar as análises. Precisamos tempo para alguns jogadores. Importante que a oportunidade está sendo dada, fazemos avaliação para que os erros sejam corrigidos. O Nery se destacou, marcou bem e sofreu um pênalti. Poderia ser decisivo — analisou Kleina.

As caras novas em ação tiveram motivo. O treinador poupou jogadores de olho no compromisso seguinte no calendário verde e branco. Nesta quarta-feira, às 21h45min, a Chape vai encarar o segundo duelo do confronto com o Nacional-URU, na pré-Libertadores. Depois da derrota por 1 a 0 na Arena Condá, na semana passada, a Chapecoense precisa vencer para tentar chegar à fase de grupos do torneio continental.

— Não pode bater o desespero. A intensidade tem que ser forte. Eles foram intensos marcando, na construção não. Tivemos uma sucessão de erros para levar o gol. Conversamos sobre isso, tivemos duas chances. Em um jogo como esse, as chances não vão ser muitas, mas temos que ser efetivos. A equipe precisa de moral elevado, a Libertadores pede isso. Nosso espírito tem que ser aguerrido, com vontade de vencer, termos organização e estratégia para sair classificados. Vamos pegar uma equipe forte.

 

Fonte: DC


Envie pelo WhatsApp a palavra 'Sim' para (49) 98824-6292 e receba as principais notícias da região.