Invicta contra estrangeiros na Arena Condá, Chapecoense recebe o Lanús pela Libertadores

Sabe o que o paraguaio Libertad tem em comum com o colombiano Junior Barranquilla e com os argentinos River Plate, Independiente e San Lorenzo? Nenhum deles conseguiu vencer a Chapecoense na Arena Condá. E a expectativa da torcida do time catarinense é que o Lanús, da Argentina, passe a fazer parte dessa lista a partir das 19h30min desta quinta-feira, na estreia dentro de casa na Libertadores. A Chape já fez um jogo na competição, vencendo o Zulia por 2 a 1 na Venezuela, mas é a primeira vez que o torcedor terá esse gostinho de perto.

Com o apoio do estádio lotado na partida de hoje, a Chapecoense espera manter a invencibilidade diante dos gringos. Essa é uma das forças do clube, e até o técnico Vagner Mancini reconhece a importância do “fator casa” para o Verdão.

– Ao longo da história, a Chapecoense sempre soube usar o fator casa para subir e os times do Brasil sabem como é difícil jogar aqui – declarou em entrevista coletiva.

Mesmo em 2012, quanto dirigia o forte Cruzeiro, Mancini não conseguiu vencer a Chapecoense que estava na Série C, pela Copa do Brasil, na Arena Condá. Houve empate por 1 a 1 e depois o Cruzeiro acabou goleando por 4 a 1 no Mineirão.

O vice-presidente de futebol do clube, Nei Maidana, considera que a Arena Condá sempre foi uma aliada nas conquistas do clube.

– Não só em nível nacional, mas até internacional, os times têm um respeito muito grande em Chapecó, pois sabem que o torcedor dá um incentivo enorme e isso é um diferencial – disse Maidana.

Nem o River Plate, então campeão da América em 2015, resistiu ao Verdão naquele ano, levando 2 a 1. Mesmo assim, foi o único que saiu classificado. O Júnior Barranquilla levou 3 a 0 e caiu fora. Libertad, San Lorenzo e Independiente chegaram a empatar na casa do Verdão, mas foram eliminados na Sul-Americana.

O que a torcida da Chapecoense espera é que essa força que passa das arquibancadas para o campo também seja decisiva na Libertadores, aumentando a lista dos times que desconhecem vitória na Arena Condá.

Mesma estratégia

Para o jogo contra o Lanús, o técnico Vaner Mancini deve promover apenas uma alteração em relação ao time que venceu o Zulia na estreia, mas vai manter a formação com três volantes.

A modificação será no setor ofensivo, com Rossi entrando no lugar de Arthur. O jogador ficou fora do primeiro jogo porque estava se recuperando de varicela.

FICHA TÉCNICA

CHAPECOENSE: Artur, João Pedro, Grolli, Nathan e Reinaldo; Andrei Girotto, Moisés e Luiz Antônio; Rossi, Wellington Paulista e Niltinho.
Técnico: Vagner Mancini.

LANÚS: Andrada, Gomez, Herrera, Braghieri e Velazquez; Marcone, Martinez e Pasquini (Aguirre); Silva, Sand e Acosta.
Técnico: Jorge Almirón.

Horário: 19h30min.

Arbitragem: Enrique Cáceres, auxiliado por Eduardo Cardozo e Juan Zorrilla (trio do Paraguai). Local: Arena Condá, em Chapecó

 

Fonte: DC


Envie pelo WhatsApp a palavra 'Sim' para (49) 98824-6292 e receba as principais notícias da região.