Fim da homenagem: Federação veta novas interrupções em jogos da Chape

Os jogos da Chapecoense não serão mais paralisados no ‘minuto 71’. A Federação Catarinense de Futebol (FCF), através do presidente da Comissão de Arbitragem Sando Luiz Mattos, vetou novas interrupções aos 26 do segundo tempo de jogos do campeonato estadual, homenagem criada pelo clube para lembrar os mortos da tragédia aérea de 2016.

A iniciativa de interromper o jogo no ‘minuto 71’ foi criada pelo departamento de marketing da Chapecoense, que desejava que o fato se tornasse uma tradição em partidas da equipe na Arena Condá. Com aval extraoficial da FCF, as duas primeiras partidas contaram com paralisações de 1 minuto feitas pelos árbitros Sandro Meira Ricci e Leandro Messina Perrone.

A medida gerou contrariedade até mesmo dentro da própria Chapecoense. Na estreia contra o Internacional de Lages, Vagner Mancini esboçou certo descontentamento com a parada para a homenagem, alegando que poderia haver uma debilidade técnica à partida.

Porém, no duelo fora de casa contra o Tubarão, o discurso foi mais ameno. O treinador afirmou que não há prejuízo psicológico aos jogadores e que entende a realização das homenagens.

“Sabemos que teremos muitas homenagens. Psicologicamente o jogador não sente dentro do campo. Temos que saber que todos irão homenagear os que se foram e a nossa forma de homenagear é construir nossa própria história dentro de campo”, afirmou o treinador.

Com o veto da FCF, as homenagens no ‘minuto 71’ na Arena Condá continuarão apenas fora de campo, com anúncio nos alto-falantes do estádio. O clube encara pela terceira rodada do estadual, o Almirante Barroso, às 19h30 (de Brasília), em Chapecó.

Fonte: UOL


Envie pelo WhatsApp a palavra 'Sim' para (49) 98824-6292 e receba as principais notícias da região.