Faxinal dos Guedes, terra natal de Teori, lamenta a perda do conterrâneo ilustre

A sexta-feira foi de lembranças e emoção em Faxinal dos Guedes, município com cerca de 10 mil habitantes no oeste de Santa Catarina, terra natal de Teori Zavascki. O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), que relatava a Operação Lava-Jato na Corte, morreu vítima de acidente aéreo na quinta-feira em Paraty (RJ).

A reportagem da RBS TV SC percorreu a cidade e identificou bandeiras a meio mastro, em sinal de luto, e a tristeza de parentes e amigos do faxinalense famoso. Segundo a família, Teori visitava a cidade até três vezes por ano.

— A gente conversava sempre. Ele ligava todas as semanas, querendo notícias de todos. Era muito preocupado conosco — diz Delci, irmã do magistrado.

Teori nasceu e viveu até a adolescência em um sítio no município, antes de se mudar para Chapecó para estudar em um seminário. Depois, se mudaria para Porto Alegre, onde viria a cursar Direito na Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS).

O primo Jair relembra que o ministro era um pessoa simples. Embora ocupasse um cargo importante em Brasília, nunca deixou que isso lhe tirasse a humildade. A opinião é compartilhada por Alvor Salvadori, marido de Delci:

— Ele era um cara muito simples. Se tu o visse aqui, iria dizer: “Mas esse aí é ministro?” E tinha um conhecimento profundo sobre leis. Ele sempre dizia assim: “Faço o que a lei manda. Não adianta vir ninguém me dizer faz assim ou faz assado”.

Já o amigo Laury Benelli afirma que a população sente orgulho de Teori ter nascido na pequena cidade catarinense.

— Todos estamos muito tristes, e a família, enlutada. Vamos procurar unir as forças para ultrapassar esse momento — lamentou Edegar Giordani, ex-prefeito do município.

 

Fonte: Diário Catarinense


Envie pelo WhatsApp a palavra 'Sim' para (49) 98824-6292 e receba as principais notícias da região.