EXCLUSIVO: primeiro caso envolvendo o jogo “Baleia Azul” é registrado na região

O setor de inteligência da Polícia Militar de Concórdia está monitorando os casos envolvendo jovens que estão participando do jogo da “Baleia Azul” que tomou contra do Brasil e está fazendo muitas vítimas. De acordo com as informações repassadas ao jornalismo da Atual FM, um caso de jogador em Concórdia foi registrado. É uma jovem e moradora de um bairro da cidade. Foi possível apurar que ela estava jogando a fase 18.

Através de postagens via redes sociais os policiais do setor de inteligência conseguiram contato com a família. Os pais foram avisados da situação e dos riscos. No facebook dessa jovem os policiais acabaram encontrando imagens de sangue e uma lâmina de corte, porém não foi possível apurar se o sangue seria mesmo da jovem.

Além disso, nas últimas horas essa mesma jovem teria se envolvido em uma discussão na escola e agredido um colega de classe. Nesse caso, os policiais descobriram que a situação fazia parte de uma das fases do jogo, ou seja, a busca de inimizades.

Baleia Azul

Na verdade trata-se de um jogo viral, onde alguém por trás da tela de um computador manipula e dá as ordens para serem cumpridas pelo jogador. Só é possível jogar o jogo Baleia Azul se receber o convite.

Após cada missão cumprida, os jogadores precisam publicar de forma subliminar nas redes sociais, cada missão executada com sucesso. No total são 50 missões que compõe o jogo “Baleia Azul”, mas a última missão é a prática do suicídio.

Lembre-se se você perceber alguém postando mensagens estranhas nas redes sociais, ajude-o, ele pode estar correndo perigo, foi comprovado que o jogo “Baleia Azul” realmente deixa os jogadores sensitivos.

Suicídio

O jogo Blue Whale, muito conhecido como o jogo suicida, tem causado muita polêmica nas últimas semanas, tudo se deu depois que a Polícia da Europa descobriu ligações entre os casos de suicídio entre adolescentes que acabaram deixando algumas pistas.

A palavra Blue Whale que traduzido significa Baleia Azul, um termo tão inocente mas tem tirado o sono de muitos pais que não conseguiram descobrir a tempo que seus filhos faziam parte da brincadeira demoníaca.

 

Fonte: Atual FM


Envie pelo WhatsApp a palavra 'Sim' para (49) 98824-6292 e receba as principais notícias da região.