Eliminada: por escalação irregular, Chape é punida pela Conmebol e está fora da Libertadores

O desfecho que a Chapecoense não desejava aconteceu. A Conmebol, no começo da tarde desta terça-feira, puniu o clube brasileiro pela escalação irregular do zagueiro Luiz Otávio, na partida contra o Lanús, pela quinta rodada do Grupo 7 da Libertadores. Com isso, a Chape está eliminada da competição continental – os pontos foram retirados da equipe brasileira e computados para o time argentino, com um placar de 3 a 0. Nesta noite, portanto, a Chapecoense entra em campo, diante do Zulia, apenas com a possibilidade de alcançar a terceira colocação do Grupo 7, e uma vaga na Copa Sul-Americana.

Com a punição, a Chapecoense terá sete dias para recorrer ao Comitê de Apelações da Conmebol. O sorteio das oitavas de final está marcado para o dia 7 de junho, em Luque, no Paraguai.

A situação do Grupo 7 fica desta maneira. Lanús, com 10 pontos ganhos está classificado para as oitavas. Nacional, com 8 pontos é o vice-líder e precisa de um empate para avançar ou contar com uma derrota do Zulia, nesta terça. O time venezuelano busca uma vitória na Arena Condá para ter chances de avançar – mas precisaria retirar um diferença de oito gols no saldo. Com quatro pontos, a Chape tem apenas a chance de terminar na terceira colocação, em caso de empate, para poder ir à Sul-Americana. 

Toda confusão teve início minutos antes da partida em Buenos Aires, na última quarta-feira, quando o delegado da partida informou que Luiz Otávio – que acabou marcando o gol da vitória por 2 a 1 – não poderia atuar por sofrer suspensão de três jogos pela expulsão diante do Nacional – cumpriu o primeiro na final da Recopa, contra o Atlético Nacional. A Chapecoense alegou não ter sido informada oficialmente da punição e manteve a escalação.

O que é certo é que Luiz Otávio não estará em campo nesta terça-feira, na Arena Condá. Por conta da suspensão, o zagueiro ficou fora da lista de relacionados. Vagner Mancini terá o retorno de Andrei Girotto, que não encarou o Lanús, na vaga de Moisés Ribeiro. Na defesa, Nathan atuará ao lado de Grolli. Na estreia dos dois times na Libertadores, a Chape venceu o Zulia em Maracaibo, por 2 a 1.

CHAPE ALEGOU QUE HAVIA SIDO INDUZIDA AO ERRO

O processo de julgamento realizado pela Conmbeol é bastante diferente do que acontece no Brasil. A Chapecoense não teve, por exemplo, possibilidade de realizar sua defesa de maneira oral, com a presença das partes. O critério utilizado pela instituição foi todo baseado em cima da defesa escrita protocolada. No entanto, a Chape solicitou a realização de uma audiência presencial, porém, não foi acatada.

Um dos advogados de defesa da Chape, Mario Bittencourt, explicou como foi feita a defesa da Chapecoense no caso.

– Nossa defesa está baseada no fato de que a confusão de envio de e-mails da Conmebol induziu a Chapecoense ao erro. No caso da comunicação da suspensão automática, onde já houve desencontro de informações, a troca de e-mails foi toda com o advogado interno do clube. Em seguida eles alegam ter enviado e-mail para outra pessoa do clube, que não o advogado, informando da suspensão de três jogos, frise-se, teoricamente no mesmo dia em que enviaram a resposta sobre a consulta da suspensão automática. Por que não enviaram ao próprio advogado que tinha feito a defesa da causa e estava habilitado? – questionou o advogado Mário Bittencourt, contratado para defender o clube ao lado do corpo jurídico da Chapecoense.

  • Chapecoense x Zulia
  • Data e horário: 23 de maio de 2017, às 19h30 (de Brasília)
  • Local: Arena Condá, em Chapecó, SC
  • Competição: Libertadores da América, Grupo 7, última rodada
  • Chapecoense: Jandrei, Apodi, Grolli, Nathan e Reinaldo; Girotto, Luiz Antonio e João Pedro; Rossi, Wellington Paulista e Arthur.

Fonte: Globo Esporte


Envie pelo WhatsApp a palavra 'Sim' para (49) 98824-6292 e receba as principais notícias da região.