Contra a Bolívia, Brasil tenta manter boa fase sob o comando de Tite

Embalada pelas vitórias de 3 a 0 sobre Equador e de 2 a 1 sobre a Colômbia, a Seleção Brasileira volta a campo nesta quinta-feira pelas Eliminatórias para a Copa do Mundo de 2018, que será disputada na Rússia. Os brasileiros recebem a Bolívia, pela nona rodada, a partir das 21h45 (de Brasília), na Arena das Dunas, em Natal.

O Brasil está na segunda colocação com 15 pontos conquistados, um a menos que o líder Uruguai. Já a Bolívia aparece em oitavo lugar com sete pontos, mas ganhou novo fôlego com bons resultados nas últimas duas rodadas, quando derrotou o Peru por 2 a 0 em La Paz e arrancou empate sem gols com o Chile, bicampeão da Copa América, em Santiago.

O bom momento da seleção boliviana foi motivo de preocupação para Tite, técnico do Brasil. “Trata-se de um jogo muito complicado, pois a Bolívia atravessa um grande momento, o seu melhor na competição, e está acreditando que pode brigar pela classificação, o que é justo. Portanto, vamos precisar de muita cautela para não sermos surpreendidos. Temos que nos impor, mas com atenção”, disse.

Na visão dos jogadores brasileiros, o triunfo em casa é obrigação, sem que isso represente menosprezo ao rival. “Respeitamos a Bolívia e os profissionais que estão do outro lado do gramado. Porém, sabemos que se ganharmos os jogos que faltam em casa vamos garantir a classificação para a Copa do Mundo e com isso não podemos brincar. Portanto, temos que nos impor, cientes de nossa responsabilidade”, avaliou o lateral direito Daniel Alves.

O Brasil tem muitos desfalques e sofrerá com mudanças. O lateral esquerdo Marcelo, com lesão muscular de grau dois na panturrilha esquerda, e o volante Casemiro, com uma fissura no perônio, osso da região da canela, foram vetados. Assim, Filipe Luís assume a ala e Fernandinho ganha uma chance no meio, onde Giuliano foi o escolhido para a vaga do volante Paulinho, suspenso por acúmulo de cartões amarelos. Por opção do treinador, Willian foi barrado para a entrada de Philippe Coutinho, muito elogiado ao entrar na segunda etapa na vitória sobre a Colômbia.

Pelo lado da Bolívia, o técnico Ángel Guillermo Hoyos quer ver seus jogadores com atitude. “Sabemos que vamos enfrentar um grande adversário, mas não podemos pensar na possibilidade de ficarmos acuados, deixando o Brasil jogar. Se isso acontecer, nosso adversário vai nos atropelar, pois tem grande qualidade. O importante é demonstrarmos atitude, digna de um time que confia no seu potencial e que sabe que poderá ganhar. Para isso, além de atitude, vai ser importante entrega total e muita obediência tática”, afirmou.

A Bolívia vai apostar em uma formação ofensiva mesmo jogando fora de casa. Isso porque o atacante Juan Carlos Arce, ex-Corinthians, jogará recuado, fazendo a função de quarto homem de meio-de-campo, municiando um ataque composto por Yasmani Duck e Marcelo Moreno, este também muito conhecido dos brasileiros por ter defendido Cruzeiro, Grêmio, Flamengo e Vitória.

Pelo regulamento, as quatro melhores colocadas ao fim das Eliminatórias garantem vaga na Copa do Mundo, enquanto o quinto disputará a repescagem contra o campeão da Oceania.

FICHA TÉCNICA:
BRASIL X BOLÍVIA

Local: Arena das Dunas, em Natal (RN)
Data: 6 de outubro de 2016 (Quinta-feira)
Horário: 21h45(de Brasília)
Árbitro: Wilson Lamouroux (Colômbia)
Assistentes: Alexander Guzman (Colômbia) e Eduardo Díaz (Colômbia)

BRASIL: Alisson, Daniel Alves, Marquinhos, Miranda e Filipe Luís; Fernandinho, Giuliano, Renato Augusto, Philippe Coutinho e Neymar; Gabriel Jesus
Técnico: Tite

BOLÍVIA: Carlos Lampe, Erwin Saavedra, Ronald Raldes, Edward Zenteno e Marvin Bejarano; Jorge Enrique Flores, Joselito Vaca, Jhasmani Campos e Juan Carlos Arce; Yasmani Duck e Marcelo Moreno
Técnico: Ángel Guillermo Hoyos

 

Fonte: Gazeta Esportiva


Envie pelo WhatsApp a palavra 'Sim' para (49) 98824-6292 e receba as principais notícias da região.