Com estiagem prolongada, Casan pede mais economia no uso da água

Diante do período de seca prolongada que atinge Santa Catarina, a Companhia Catarinense de Águas e Saneamento (Casan) pede aos moradores que façam um uso mais racional do líquido. É importante não lavar calçadas e carros com mangueiras, por exemplo (veja abaixo mais orientações da Casan). As regiões Oeste e Norte têm as situações mais preocupantes.

Segundo a Casan, desde maio o volume de chuvas no estado é considerado abaixo da média. Nos últimos 15 dias, o quadro ficou mais grave por causa das altas temperaturas, o que aumenta consideravelmente o consumo de água tratada.

Regiões

A falta de chuva atinge mais as regiões Oeste e Norte. Os rios Taboão, Burro Magro, Jacu e do Peixe são os que apresentam níveis mais baixos no Oeste. De acordo com a Casan, obras emergenciais e abertura de poços permitem que o abastecimento esteja normal na maioria das cidades da região.

No Norte, a atenção é com o Rio Negro, que está com nível baixo principalmente em Mafra, onde não chove há 90 dias e a temperatura tem chegado aos 30ºC. “Como a temperatura é muito alta e o tempo, seco, algumas pessoas estão usando água para molhar as ruas e conter o pó. Pedimos que a população não faça uso de água tratada para molhar ruas ou regar plantas neste momento”, afirmou o chefe da agência Casan, Honório Fragoso.

Na Grande Florianópolis, os dois principais rios, Cubatão e Vargem do Braço, conhecido como Pilões, estão em estado de atenção, segundo classificação da Epagri/Ciram.

Alerta para rios

A Empresa de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural de Santa Catarina (Epagri) apontou 11 rios em situação de emergência para estiagem, nas cidades de: Forquilhinha, Meleiro, Chapadão do Lageado, São João Batista, Orleans, São Martinho, Tangará, Rio das Antas, Concórdia, Camboriú e Passos Maia.

Outros oito estão em estado de alerta, localizados em: São Carlos, Joaçaba, Tubarão, Canoinhas, Timbó, José Boiteux, Salete e Rio Negrinho.

Orientações para economizar água

A Casan fez as seguintes orientações para diminuir o consumo de água:

  • Tome banhos rápidos e feche o chuveiro ao se ensaboar. Chuveiro aberto por 15 minutos consome 135 litros de água.
  • Feche a torneira ao escovar os dentes e fazer a barba.
  • Não lave a louça com água corrente. Passe rapidamente água nas louças, ensaboe os pratos e utensílios. Abra a torneira apenas para enxaguar.
  • Não lave roupa com água corrente. Trabalhe utilizando o tanque.
  • Só ligue a máquina de lavar louça ou lavar roupa com capacidade total. O consumo é igual se ela não estiver cheia.
  • Não use água como vassoura. Em calçadas e áreas pavimentadas, primeiro varra a sujeira, depois lave com a utilização de um balde. Com mangueira, em 15 minutos são desperdiçados cerca de 280 litros de água.
  • Não use mangueira, mas balde e pano para lavar o carro. Em épocas de estiagem, evite lavar seu automóvel.
  • Reaproveite a água usada para outros fins, como lavar calçadas.
  • Molhe o jardim com regador sempre ao amanhecer ou à noite, assim as plantas aproveitarão melhor a água. Regar nas horas quentes resulta em elevadas perdas por evaporação.
  • Não jogue água nas ruas.
  • Regule a válvula de descarga. Esse cuidado pode reduzir o consumo pela metade.

 

Fonte: G1 SC


Envie pelo WhatsApp a palavra 'Sim' para (49) 98824-6292 e receba as principais notícias da região.