Chuvas tiram 500 mil de casa e deixam 6 desaparecidos

As chuvas torrenciais que estão afetando o sudoeste do Japão causaram inundações e deslizamentos de terra que deixaram, até esta quinta-feira (6), pelo menos seis desaparecidos e obrigaram 500 mil pessoas a deixar suas casas.

As tempestades que castigaram a ilha de Kyushu superaram os 120 milímetros por hora e a água acumulada nas últimas 24 horas nas províncias de Fukuoka e Oita, as mais afetadas, supera os 540 milímetros (1,5 vezes mais que o número médio de todo mês de julho), segundo dados da Agência Meteorológica de Japão (JMA).

Seis pessoas das duas províncias continuam desaparecidas, incluindo um menino, e existe o temor que elas possam ter sido arrastadas pela correnteza ou soterradas, disse a polícia.

casa
Algumas casas foram completamente arrastadas pela água e dezenas delas ficaram seriamente danificadas, com aproximadamente 500 mil pessoas sendo aconselhadas ou obrigadas a deixar seus lares.

A JMA pediu “máxima vigilância” em algumas áreas de Fukuoka e Oita, pois afirmou que esta chuva pode representar um dos maiores desastres naturais no país nas últimas décadas.

Os níveis recorde de chuva causaram interrupções no tráfego e em serviços de comboios regionais, segundo dados do Ministério dos Transportes.

Alguns dos municípios mais afetados solicitaram a intervenção das Forças de Autodefesa (Exército), encarregados de recuperar até o momento mais de 1,6 mil pessoas nas duas províncias. Milhares de casas continuam sem energia elétrica.

A previsão é que as fortes chuvas continuem hoje, por isso que o alerta máximo segue ativado nas províncias de Fukuoka e Oita. (G1)

 

Fonte: Atual FM


Envie pelo WhatsApp a palavra 'Sim' para (49) 98824-6292 e receba as principais notícias da região.