Chapecoense vence o São Paulo e acaba com jejum no Brasileirão

A cambalhota de Túlio de Melo na comemoração do primeiro gol contra o São Paulo, na vitória por 2 a 0, ontem, na Arena Condá, representou uma virada para a Chapecoense. Foi o fim de uma sequência de sete jogos sem vitória, sendo seis no Campeonato Brasileiro e a primeira vitória com o técnico Vinícius Eutrópio. Também foi a reação de um time que se aproximava da zona de rebaixamento. O próximo jogo da Chapecoense é contra o Santos, na quarta-feira, na Vila Belmiro.

Com quatro desfalques o técnico Vinícius Eutrópio optou por iniciar com uma escalação com cinco jogadores no meio e apenas um atacante, Perotti, da base.  Era a primeira vez que o técnico da comandava o time da casamata na Arena Condá. A Chapecoense começou melhor. Moisés Ribeiro, Seijas e Apodi arriscaram chutes de fora da área não acertaram. O lance de maior perigo foi uma cobrança de falta de Seijas, que foi no poste.

A partir dos 20 minutos o São Paulo cresceu na partida. Lucas Pratto teve duas boas chances. Na primeira ele bateu colocado e Jandrei conseguiu espalmar. Na segunda, de cabeça, errou o alvo. O time da casa voltou a melhorar no final do primeiro tempo. Luiz Antônio obrigou o goleiro Renan Ribeiro a fazer uma boa defesa em cobrança de falta.

No início da etapa segunda, Lucas Pratto teve a chance de cabeça mas Jandrei defendeu. Aos 15 minutos do segundo tempo,  Eutrópio resolveu deixar o time mais ofensivo, colocando o atacante Lourency no lugar do volante Moisés Ribeiro e trocando o atacante Perotti por Túlio de Melo.

E no primeiro lance Túlio de Melo fez o gol, de cabeça. Na comemoração ele deu uma cambalhota. Era a virada da Chapecoense quebrando o jejum sem vitórias. Era a virada de um atacante que não marcava desde o dia 10 de maio, quando fez o gol da Chapecoense na final da Recopa, contra o Atlético Nacional, em que a equipe foi derrotada por 4 a 1. Depois disso o atacante foi pouco aproveitado, entrando no segundo tempo ou então nem sendo utilizado em alguns jogos.

Após o gol, a Chapecoense tratou de administrar o resultado e segurar a pressão são-paulina. Mas ainda deu tempo para Lucas Marques marcar o segundo e garantir os três pontos no jogo e 18 no campeonato.

FICHA TÉCNICA

CHAPECOENSE (2)
Jandrei, Apodi, Grolli, Fabrício Bruno e Diego Renan; Moisés Ribeiro (Lourency), Andrei Girotto, Lucas Marques, Luiz Antônio e Seijas (Lucas Mineiro); Perotti (Túlio de Melo). Técnico: Vinícius Eutrópio.

SÃO PAULO (0)
Renan Ribeiro, Bruno, Arboleda, Rodrigo Caio e Júnior Tavares; Jucilei, Jonatan Gomez, Petros (Lucas Fernandes) e Cueva (Denilson); Wellington Nem (Marcinho) e Lucas Pratto. Técnico: Dorival Júnior.

Gols: Túlio de Melo (C), aos 17 minutos do segundo tempo e Lucas Marques, aos 46.

Arbitragem: Wagner do Nascimento Magalhães, auxiliado por Rodrigo Henrique Correa e Thiago Henrique Neto Correa Farinha (trio do RJ).

Cartões amarelos: Andrei Girotto, Moisés Ribeiro, Grolli e Lucas Marques (C); Wellington Nem e Rodrigo Caio(SP)

Público:10.742

Renda: R$ 220.290,00

Local: Arena Condá, em Chapecó

* Diário Catarinense


Envie pelo WhatsApp a palavra 'Sim' para (49) 98824-6292 e receba as principais notícias da região.