Chapecoense usa time Sub-23 e perde para o Cruzeiro, no Mineirão

Utilizando o time Sub-23 a Chapecoense perdeu por 2 a 0 para um time misto do Cruzeiro, nesta quinta-feira, no Mineirão. A partida foi válida pela segunda rodada da Primeira Liga. O Cruzeiro assumiu a liderança do Grupo C, com seis pontos. O Atlético-MG, que ganhou do Joinville por 2 a 0, é o segundo, com três. A Chapecoense e o Joinville, que empataram na primeira rodada, têm apenas um. Os dois primeiros passam para a segunda fase.

Como tinha um jogo pelo Catarinense contra o Avaí na quarta-feira, quando foi derrotada por 3 a 0, a Chapecoense mandou um time alternativo para Minas Gerais. Mas acabou sendo derrotada nos dois confrontos.

Sabendo das dificuldades de enfrentar o Cruzeiro a estratégia do técnico Emerson Cris foi tentar fechar a defesa e tentar apostar nos contra-ataques. No início o time catarinense conseguiu o objetivo mas quase não passava do meio.

A primeira boa chance do time da casa foi num cruzamento rasteiro desviado por Ábila, dentro da área, que passou raspando o poste.

Dois minutos depois o goleiro Tiepo, destaque da Chapecoense na Copa São Paulo de Futebol Júnior, fez bela defesa em chute de Rafinha, mandando a bola para escanteio.

A pressão do Cruzeiro deu resultado. Rafinha invadiu a área a Wesley Natã fez pênalti. Ábila cobrou e colocou o Cruzeiro em vantagem aos 37 minutos.

– É uma nova caminhada e a gente tem que honrar os que se foram – disse Natã, na saída para o intervalo, antes de ser substituído por Kendi, também conhecido como Japa.

A superioridade do Cruzeiro ficou ainda mais evidente na segunda etapa. Logo a três minutos Hiago salvou quase em cima da linha um chute de Élber. Dois minutos depois Tiepo defendeu um chute cruzado de Mayke. Mas não conseguiu salvar a conclusão por cobertura de Ábila, que ampliou para 2 a 0.

Só depois disso é que a Chapecoense teve uma boa chance de gol, num chute de Perotti, que Rafael espalmou e Lourency não aproveitou a sobra.

Tiepo ainda fez alguns milagres evitanto do terceiro gol do Cruzeiro.

Mesmo antes das derrotas o diretor executivo da Chapecoense, Rui Costa, pediu paciência pois o clube sente a dificuldade nessa sequência de jogos por ter remontar um grupo inteiro após a tragédia de novembro do ano passado, na Colômbia, onde morreram 71 pessoas.

Antes da partida no Mineirão o Cruzeiro fez uma homenagem ao time catarinense com uma faixa e também entregou uma placa ao vice-presidente de futebol do clube, Nei “Maidana”.

O próximo compromisso da Chapecoense será no sábado, às 17h, contra o Brusque, em Brusque. Será o terceiro jogo em quatro dias.

FICHA TÉCNICA

CRUZEIRO-2

Rafael, Mayke, Kunty Caicedo, Manoel e Bryan (Fabrício); Hudson (Lucas Silva), Lucas Romero, Élber, Alex (Arrascaeta) e Rafinha; Ramón Ábila.

Técnico: Sidney Lobo.

CHAPECOENSE-0

Tiepo, Lucas Marques, Hiago, Vinícius e Busanelo; Scalon (Ronei), Lucas Mineiro e Bryan (Lima); Lourency, Perotti e Wesley Natã (Kendi).

Técnico: Emerson Cris.

Gol: Ábila (CR), aos 37 minuntos do primeiro tempo e aos sete do segundo tempo.

Arbitragem: Daniel Nobre Bins, auxiliador por Lúcio Beiersdorf Flor e Júlio Cesar Espinosa de Freitas.

Cartões amarelos: Scalon, Wesley Natã (CH); Lucas Romero (CR).

Local: Estádio Mineirão.

Público: 7.057

Renda: R$ 98.117

 

 

Fonte: DC


Envie pelo WhatsApp a palavra 'Sim' para (49) 98824-6292 e receba as principais notícias da região.