86,9% dos deputados da base foram fiéis a Temer na votação da PEC

Em uma espécie de “teste de fidelidade”, o presidente Michel Temer obteve votos favoráveis de 86,9% dos integrantes de sua base de apoio na Câmara dos Deputados na votação que aprovou, em primeiro turno, a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) que estabelece um teto Dos 412 parlamentares de partidos governistas da Casa, 386 estavam presentes na sessão. Dos aliados de Temer que registraram presença, 358 votaram a favor da PEC.

Apesar de ser aliado do Palácio do Planalto, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), não votou porque o regimento interno prevê que ele se manifeste somente em caso de empate.

Temer assegurou votação fechada em torno de sua proposta de ajuste fiscal em nove legendas: PMDB (64), PHS (7), PRB (20), PSC (6), PSDB (47), PSL (2), PTN (11), PV (6) e PRB (20).

Apenas 26 deputados governistas (equivalente a 6,3% do total da base) votaram contra o texto que é considerado uma das prioridades do Planalto para reequilibrar as contas da União. Houve também um deputado aliado que se absteve na votação (veja ao final desta reportagem a lista dos deputados que “traíram” o Planalto).

O partido aliado no qual mais foram registradas defecções foi o PSB. Dos 32 deputados socialistas, 10 votaram contra a PEC do teto de gastos (quase um terço da bancada).

A legenda comanda o Ministério de Minas e Energia com o deputado licenciado Fernando Bezerra Filho (PSB-PE). O titular de Minas e Energia, inclusive, foi exonerado do primeiro escalão apenas para voltar à Câmara e votar a favor da PEC do teto de gastos. Ele deve reassumir a cadeira no ministério nesta terça (11).

 

Fonte: G1

http://g1.globo.com/politica/noticia/2016/10/935-dos-deputados-da-base-foram-fieis-temer-na-votacao-da-pec.html


Envie pelo WhatsApp a palavra 'Sim' para (49) 98824-6292 e receba as principais notícias da região.