6,6 mil ataques de águas-vivas são registrados no fim de semana em SC

No sábado (14) e domingo (15), foram registradas no Litoral de Santa Catarina 6.665 ocorrências envolvendo águas-vivas. Segundo o Corpo de Bombeiros, em uma reunião no início da tarde desta segunda-feira (16), a corporação decidirá se adota a sinalização com bandeira lilás em praias com ocorrências do gênero.

“Algumas dessas ocorrências foram atendidas pelo Arcanjo e conduzidas ao hospital, principalmente, as vítimas que apresentam alergia muito forte, contraturas e principalmente o edema de glote, que provoca até o bloqueio respiratório.O Corpo de Bombeiros vai continuar monitorando as ocorrências para decidir como atuar”, disse o Coronel Cesar de Assumpção Nunes.

Somente no sábado, mais de 250 banhistas foram atendidos na praia de Palmas, em Governador Celso Ramos, na Grande Florianópolis, com queimaduras provocadas por águas-vivas.

Segundo os bombeiros, o helicóptero Arcanjo fez decolagens para a praia de Palmas para atender dois casos de pessoas que tiveram choque anafilático. Elas foram encaminhadas a hospitais.

O aumento no número dos casos de queimaduras por água-viva está relacionado ao aumento da temperatura da água no litoral catarinense. Elas estão em época de reprodução e alguns de seus predadores naturais, como as tartarugas marinhas, estão em extinção.

O Sul do estado também tem enfrentado o problema. Na temporada passada, entre Balneário Rincão e Passo de Torres, foram mais de 40 mil casos. No verão anterior, de 2014-2015, foram menos de 13 mil. Esse número já foi alcançado neste início temporada na região.

Recomendações
Para fugir delas, os bombeiros pedem para os banhistas perguntarem antes entrar se o mar está com muitas águas-vivas. Em caso de queimadura, a vítima deve procurar um posto de guarda-vidas imediatamente.

Não se deve colocar água doce nem esfregar o local da queimadura. O recomendado é passar vinagre e fazer uma raspagem, conforme os bombeiros.

 

Fonte: G1 SC


Envie pelo WhatsApp a palavra 'Sim' para (49) 98824-6292 e receba as principais notícias da região.